Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/5632
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
thamismalenamarcianocaria.pdf4.66 MBAdobe PDFView/Open
Type: Dissertação
Title: Cleópatra do Museu D. João VI: a trajetória de uma obra
Author: Caria, Thamis Malena Marciano
First Advisor: Meneses, Patrícia Dalcanale
Co-Advisor: Quírico, Tamara
Referee Member: Christo, Maraliz de Castro Vieira
Referee Member: Vermeersch, Paula Ferreira
Resumo: Nosso objetivo nesta dissertação é verificar a trajetória da obra Cleópatra que pertenceu a Coleção Le Gros até 1859, passando para Academia Imperial de Belas Artes em 1860, por compra ou doação, integrando a coleção do Museu Nacional de Belas Artes e finalmente sendo destinada ao acervo do Museu D. João VI tendo como data de incorporação o ano de 1979. Trataremos da possibilidade desta obra ser uma cópia utilizando como modelo de uma pintura do artista genovês Bartolomeo Biscaino (1632-1657) a partir da comparação de algumas de suas pinturas com a obra em questão. Aqui também será discutido como a arte Italiana do século XVII representava e idealizava a personagem Cleópatra, e do mesmo modo será analisada a possível função da obra Cleópatra dentro da Antiga Academia Imperial de Belas Artes (AIBA) do Rio de Janeiro. Por ter pertencido, a obra, à coleção privada do colecionador J. G. Le Gros (João Guilherme Le Gros ou Legros) e integrado os catálogos das Exposições Gerais de Belas Artes (EGBA) de 1859, 1860, 1863, 1866, 1889, 1890, 1891 e o Pequeno Catálogo de Bens da ENBA de 1957, nos aprofundaremos na história deste colecionador, sobre a prática do colecionismo no Rio de Janeiro do século XIX e faremos uma análise da sua coleção, a fim de compreender o seu gosto pela arte.
Abstract: Our intention in this dissertation is to research the trajectory of the painting Cleopatra that belonged to Le Gros Collection until 1859; moving to Academia Imperial de Belas Artes (Imperial Academy of Fine Arts) in 1860, by purchase or donation, integrating the Museu Nacional de Belas Artes and finally being destined to the collection Museum D. João VI, having as incorporation date of the year 1979. We argue the possibility of this work being a copy using a model based on Genoese artist Bartolomeo Biscaino (1632-1657) from the comparison of some of his paintings with the work in question. Here it will also be discussed how the Italian art of the seventeenth century represented and idealized character Cleopatra. Likewise it will be analyzed the possible function of the Cleopatra painting within the Academia Imperial de Belas Arters (AIBA) in Rio de Janeiro. By having the canvas belonged to the private collection of the J.G. Le Gros (João Guilherme Le Gros or Legros), and integrated the catalog of Exposições Gerais de Belas Artes (EGBA) from 1859, 1860, 1863, 1866, 1889, 1890, 1891 and the Pequeno Catálogo de Bens da ENBA de 1957, we will research the history of this collector and the practice of collecting in Rio de Janeiro in nineteenth century. We will also do an analysis of his collection in order to understand his taste for art.
Keywords: Cleópatra
Museu D. João VI
Bartolomeo Biscaíno
Colecionismo
Século XIX
Coleção Le Gros
Cleopatra
Museu D. João VI
Bartolomeo Biscaíno
Collecting
Nineteenth Century
Le Gros Collection Fine Arts
CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::ARTES
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Institution Initials: UFJF
Department: IAD – Instituto de Artes e Design
Program: Programa de Pós-graduação em Artes
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/5632
Issue Date: 30-Sep-2016
Appears in Collections:Mestrado em Artes, Culturas e Linguagens (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.