Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/9078
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
isabelladealmeidafrancisquini.pdf1.92 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Type: Dissertação
Title: Osteotomia para implantes e a formação de danos no osso: influência da velocidade de fresagem e do tipo ósseo
Author: Francisquini, Isabella de Almeida
First Advisor: Devito, Karina Lopes
Co-Advisor: Assis, Neuza Maria Souza Picorelli
Referee Member: Rabelo, Gustavo Davi
Referee Member: Mainenti, Pietro
Resumo: Introdução: Durante a instalação de implantes dentários, o procedimento de osteotomia é necessário para a criação do sítio cirúrgico. Os danos ósseos podem ser gerados tanto durante a osteotomia quanto nos procedimentos de instalação do implante. O objetivo deste trabalho foi avaliar a formação de dano ósseo durante o procedimento de osteotomia para instalação de implante em estudo experimental ex vivo avaliando, também, a influência de diferentes protocolos de velocidade de fresagem na criação desses danos. Materiais e Métodos: Os espécimes consistiram de 6 fragmentos ósseos (90x40mm), extraídos de duas costelas bovinas frescas e divididos em 3 grupos de acordo com a velocidade de fresagem: 1200 rpm (Grupo 12, n = 6), 800 rpm (Grupo 8, n = 6) e 400 rpm (Grupo 4, n = 6). Após o procedimento de osteotomia, os fragmentos ósseos foram segmentados e um total de dezoito blocos ósseos foram corados com Xylenol Orange, desidratados e incluídos em metilmetacrilato. Duas lâminas foram obtidas por bloco, uma incluindo a perfuração (L1) e a outra na área adjacente (L2). As amostras foram avaliadas nas regiões corticais e trabeculares sob microscopia de fluorescência e de luz polarizada (total de 32 lâminas, com 4 lâminas perdidas durante o processamento). A formação de dano ósseo foi avaliada juntamente com a área óssea total (B.Ar). A densidade das fraturas foi avaliada (Fr.D=Número/mm2), juntamente com a morfologia e a densidade (Cr.D=Número/mm2) dos microdanos (linear ou difuso). Ainda, a presença de espículas ósseas foi avaliada por escores (S). Para melhor visualização e caracterização em profundidade, duas lâminas foram utilizadas para avaliar a estrutura tridimensional de microtrincas lineares por microscopia confocal. Resultados: Foram encontrados todos os tipos de danos avaliados (fratura, microdano linear, microdano difuso e presença de espículas ósseas) nos três grupos avaliados e nas duas regiões da osteotomia. Houve uma associação significativa entre a formação de danos e o tipo de osso, (p=0,0016) com mais danos no osso trabecular do que no cortical. Uma correlação positiva entre as densidades de fratura e de microdanos (p = 0,05, r 0,54) foi encontrada. Não houve diferença entre os três grupos de velocidade. A visualização tridimensional das microtrincas lineares foi útil para distinguir a profundidade dos danos. Conclusão: Os danos ósseos foram gerados após o procedimento de osteotomia, incluindo: microdanos lineares, microdanos difusos, fraturas e formação de espículas ósseas. A formação dos danos foi associada mais com o osso trabecular do que com o cortical. Dentro das limitações do estudo, sugere-se que diferentes velocidades de perfuração não foram relevantes para aumentar a formação de danos ósseos.
Abstract: Purpose: To evaluate bone damage formation and the influence of speed protocols during implant site preparation in an ex vivo experimental study. Method: Six bone fragments (90x40 mm) extracted from two fresh bovine ribs were used to simulate implant drilling procedures using a sequence of three drills. A total of 18 implant site preparations were performed and 3 groups were designed according to the drilling speed: 1200 rpm (Group 12, n=6), 800 rpm (Group 8, n=6) and 400 rpm (Group 4, n=6). After the osteotomy procedure, the bone fragments were cut into eighteen blocks and were stained with xylenol, dehydrated and covered in methylmethacrylate. Two slides were obtained per block, one at the preparation site and one adjacent to it. Cortical and cancellous bone were evaluated under fluorescence and polarized light. Bone damage formation was evaluated with total bone area (B.Ar). Fracture density was assessed (Fr.D=N/mm2), along with microdamage morphology (linear or diffuse) and density (Cr.D=N/mm2). Two slides were used to assess the three-dimensional structure of linear microcracks by confocal microscopy. Results: There was a significant association with damage formation and the type of bone (p=0.0016), with more damage in cancellous than in cortical bone. Positive correlation between fracture and microdamage densities (p=0.05, r 0.54) was found. There was no difference among the three speed groups. Tridimensional visualization of the linear microcracks was helpful to distinguish the damage. Conclusion: Bone damage was generated after the drilling osteotomy procedure, including: microcracks, diffuse damage, fractures and the formation of bone chips. More damage formation was associated with cancellous than cortical bone. Different speeds of drilling were not relevant to increasing the formation of bone damage within the limits of this study.
Keywords: Osso
Osteotomia
Perfuração
Microtrincas
Fratura
Bone
Osteotomy
Perforation
Microcracks
Fracture
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA::CLINICA ODONTOLOGICA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Institution Initials: UFJF
Department: Faculdade de Odontologia
Program: Programa de Pós-graduação em Clínica Odontológica
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/9078
Issue Date: 21-Nov-2018
Appears in Collections:Mestrado em Clínica Odontológica (Dissertações)



Items in DSpace are protected by Creative Commons licenses, with all rights reserved, unless otherwise indicated.