Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/8266
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
patriciapaulaeduardoferreira.pdf1.69 MBAdobe PDFView/Open
Type: Dissertação
Title: Risco cardiovascular em profissionais de enfermagem de um hospital público em Minas Gerais
Author: Ferreira, Patrícia Paula Eduardo
First Advisor: Paiva, Elenir Pereira de
Referee Member: Griep, Rosane Harter
Referee Member: Santos, Kelli Borges dos
Resumo: O objetivo deste estudo consistiu em avaliar o risco cardiovascular em profissionais de enfermagem de um hospital público em Minas Gerais. Trata-se de um estudo com delineamento seccional, descritivo e de abordagem quantitativa. A população do estudo foi constituída por 324 profissionais de enfermagem (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem). A coleta de dados foi realizada durante o expediente dos participantes, dentro da própria instituição no período de setembro de 2017 a fevereiro de 2018. Para a realização deste estudo foi aplicado um instrumento Para a realização deste estudo foi aplicado um questionário composto por três blocos de informações: o primeiro bloco contém questões relacionadas às características socioeconômicas, demográficas e laborais, relacionadas à saúde, antecedentes pessoais e hábitos de vida, variáveis antropométricas, aferição da PA e informações laboratoriais; o segundo bloco inclui o questionário de atividade física habitual (AFH) de Baecke; e o terceiro, a aplicação da Escala Sueca de Demanda Controle-Apoio Social para avaliação do estresse no ambiente de trabalho. Os dados coletados foram consolidados em uma planilha do Excel e posteriormente transferidos para o programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 22.0. A análise descritiva foi realizada por meio de frequências absolutas (n) e relativas (%), bem como, por meio da média e desvio-padrão das variáveis analisadas. As análises bivariadas foram realizadas verificando a associação entre as variáveis independentes com a variável desfecho risco cardiovascular dicotomizada em duas categorias: baixo risco e moderado/alto risco cardiovascular. O teste de associação utilizado nesta etapa foi o teste do qui-quadrado de Pearson. As análises multivariadas foram realizadas por meio de regressão logística binária, buscando identificar a associação entre estresse ocupacional, nível de atividade física e risco cardiovascular, ajustadas pelas variáveis de confundimento. Em todas as análises o nível de significância estatística foi fixado em 5% (p < 0,05). Dos trabalhadores, 81,5% eram do sexo feminino, com média de idade de 40,1 anos. A maioria eram técnicos e auxiliares de enfermagem (78,7%), desempenhavam suas atividades laborativas no turno diurno com jornada de trabalho de 40 horas semanais. Verificou-se que 96% dos participantes entrevistados apresentaram baixo risco para desenvolverem doenças cardiovasculares nos próximos 10 anos. Na análise multivariada, as variáveis que permaneceram no modelo final foram idade, sexo, jornada de trabalho, tempo de trabalho na instituição e estresse psicossocial no trabalho. Na análise bruta, ficou evidenciado que trabalhadores com idade igual ou maior a 40 anos, do sexo masculino e com jornada de trabalho inferior a 40 horas semanais apresentam maiores chances de risco cardiovascular. Nas análises ajustadas, mantiveram estatisticamente associadas as variáveis idade (RC: 8,49; IC95%: 1,81-39,74 e RC: 7,22; IC95%: 1,40-37,28) e sexo (RC: 1,54; IC95%: 1,59-15,36 e RC: 4,93; IC95%: 1,51-16,11). Os resultados apresentados podem subsidiar ações de promoção da saúde e estratégias de prevenção e controle dos fatores de risco para doenças cardiovasculares, permitir uma reflexão no que tange os níveis de atividade física e estresse e demais variáveis estudadas e o risco cardiovascular. É importante que esses achados também estimulem a incorporação de hábitos saudáveis, na população estudada, sobretudo, para contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores de enfermagem a partir da divulgação dos dados da pesquisa e publicação em periódicos.
Abstract: The objective of this study was to evaluate the cardiovascular risk in nursing professionals of a public hospital in Minas Gerais. It is a study with a sectional, descriptive and quantitative approach. The study population consisted of 324 nursing professionals (nurses, technicians and nursing assistants). The data collection was done during the participants' dossier, within the institution itself, from September 2017 to February 2018. For the accomplishment of this study, an instrument was applied. For the accomplishment of this study, a questionnaire composed of three blocks of information: the first block contains questions related to socioeconomic, demographic and labor characteristics related to health, personal history and life habits, anthropometric variables, BP measurement and laboratory information; the second block includes Baecke's usual physical activity questionnaire (AFH); and the third, the application of the Swedish Demand-Control-Social Support Scale for stress assessment in the work environment. The data collected was consolidated into an Excel spreadsheet and then transferred to the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 22.0. The descriptive analysis was performed by means of absolute (n) and relative frequencies (%), as well as by mean and standard deviation of the variables analyzed. Bivariate analyzes were performed to verify the association between the independent variables and the dichotomized cardiovascular risk outcome variable in two categories: low risk and moderate / high cardiovascular risk. The association test used in this step was the Pearson chi-square test. Multivariate analyzes were performed using binary logistic regression, seeking to identify the association between occupational stress, physical activity level and cardiovascular risk, adjusted for confounding variables. In all analyzes, the level of statistical significance was set at 5% (p <0.05). Of the workers, 81.5% were female, with an average age of 40.1 years. The majority were technicians and nursing assistants (78.7%), who worked in the day shift with a 40-hour workweek. It was verified that 96% of the participants interviewed presented low risk to develop cardiovascular diseases in the next 10 years. In the multivariate analysis, the variables that remained in the final model were age, sex, working hours, working time in the institution and psychosocial stress at work. In the crude analysis, it was evidenced that workers aged 40 and over, male and with a workday of less than 40 hours per week present greater chances of cardiovascular risk. In the adjusted analyzes, the variables age (CR: 8.49, 95% CI: 1.81-39.74 and CR: 7.22, 95% CI: 1.40-37.28) and sex (CR: 1.54, 95% CI: 1.59-15.36 and RC: 4.93, 95% CI: 1.51-16.11). The presented results can subsidize actions of health promotion and strategies of prevention and control of risk factors for cardiovascular diseases, allow a reflection on the levels of physical activity and stress and other variables studied and cardiovascular risk. It is important that these findings also stimulate the incorporation of healthy habits in the studied population, above all, to contribute to the improvement of the quality of life of nursing workers from the dissemination of research data and publication in periodicals.
Keywords: Doenças cardiovasculares
Fatores de risco
Trabalho
Enfermagem
Cardiovascular diseases
Risk factors
Job
Nursing
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Institution Initials: UFJF
Department: Faculdade de Enfermagem
Program: Programa de Pós-graduação em Enfermagem
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/8266
Issue Date: 27-Aug-2018
Appears in Collections:Mestrado em Enfermagem (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.