Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/2132
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ericacesariodefilipo.pdf7.27 MBAdobe PDFView/Open
Type: Dissertação
Title: Oportunidades do ambiente domiciliar e fatores associados para o desenvolvimento motor entre três e 18 meses de idade
Author: Defilipo, Érica Cesário
First Advisor: Ribeiro, Luiz Cláudio
Co-Advisor: Frônio, Jaqueline da Silva
Referee Member: Santos, Denise Castilho Cabrera
Referee Member: Tibiriçá, Sandra Helena Cerrato
Resumo: O ambiente domiciliar tem sido apontado na literatura como um dos fatores extrínsecos que mais influencia o desenvolvimento, pois proporciona à criança oportunidades para a exploração que permitem que o comportamento motor seja estimulado de forma natural. A interação com os pais, a variabilidade de estimulação e a disponibilidade de brinquedos são indicadores críticos para a qualidade do ambiente familiar. Os objetivos do presente estudo foram avaliar as oportunidades presentes no ambiente domiciliar para o desenvolvimento motor de lactentes com idade entre três e 18 meses, residentes no município de Juiz de Fora, Minas Gerais, e verificar a associação destas com os fatores biológicos, comportamentais, demográficos e socioeconômicos. Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal, baseado em inquérito populacional. Os participantes desta pesquisa foram selecionados por processo de amostragem aleatória, estratificada e conglomerada em múltiplos estágios. As unidades primárias de amostragem foram os setores censitários e a base populacional utilizada foi construída a partir de um levantamento prévio. Participaram do estudo 239 lactentes com idade entre três e 18 meses. Foram coletados dados das características do lactente e de sua família e aplicado o questionário da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Posteriormente, os pais preencheram o questionário Affordance in the Home Environment for Motor Development –Infant Scale, que avalia as oportunidades para o desenvolvimento motor presentes no ambiente domiciliar. Para interpretação dos dados, primeiramente procedeu-se análise bivariada, na qual foi aplicado o teste Qui quadrado (c 2) ou Exato de Fischer. Para verificar as associações das variáveis independentes e de controle com as oportunidades de estímulos ambientais, foi utilizada análise de regressão logística. Os fatores que apresentaram valor de p inferior a 0,10 na análise bivariada foram considerados elegíveis para compor os modelos multivariados. Grande parte da amostra estudada apresentou oportunidades relativamente baixas de estímulos para o desenvolvimento motor no domicílio. Foi encontrada associação significativa entre as oportunidades de estimulação motora presentes no lar e as seguintes variáveis: idade do lactente, tempo de aleitamento, necessidade de internação, número de pessoas, adultos e crianças no domicílio, chefe da família, escolaridade materna e paterna, estado civil da mãe, convívio com o pai, classificação socioeconômica, renda mensal e per capta e tipo de residência. Após a análise de regressão logística, foi verificado que lactentes com maior idade e que permaneceram internados no primeiro ano de vida apresentaram melhores oportunidade de estimulação para o desenvolvimento motor. O maior nível socioeconômico, a maior escolaridade da mãe e o fato do pai ser considerado o chefe da família foram fatores preditores para um ambiente com oportunidades mais adequadas. Os resultados sugerem também que lactentes que residem em casa, comparada ao apartamento, com mais de três adultos possuem ambiente mais rico em oportunidades de estimulação. Na análise estratificada por faixas etárias, verificou-se que para o grupo com idade entre três e nove meses o tempo de aleitamento, a presença de irmãos, o número de adultos no domicílio, o tipo de residência, a classificação socioeconômica e a renda mensal foram os principais fatores associados às oportunidades de desenvolvimento motor presentes no domicílio. Para o grupo com idade entre dez e 18 meses, os principais fatores associados às melhores oportunidades de estimulação motora no lar foram o estado civil da mãe, a escolaridade paterna e materna, a classificação socioeconômica e a renda per capta. Os resultados permitiram identificar os principais fatores associados às oportunidades presentes no domicílio para o desenvolvimento motor, através de uma visão global do contexto em que a criança vive. Desta forma, o estudo aponta para a necessidade de planejamento de ações em saúde, educação e políticas públicas que considerem os aspectos aqui investigados, a fim de melhorar a realidade encontrada.
Abstract: The home environment has been reported as one of the factors that most influence the development as it provides the child opportunities for exploration that allows the motor behavior to be stimulated naturally. The interaction with their parents, the variability of stimulation and the materials for play are critical indicators for the quality of family environment. The objectives of this study were to evaluate the opportunities present in the home environment for motor development of infants aged between three and 18 months, residents in Juiz de Fora, Minas Gerais, and the association of these biological, behavioral, demographic and socioeconomic factors. This is an epidemiological, cross-sectional population-based survey. Participants in this research were selected by random sampling process stratified multistage cluster. The primary sampling units were census tracts and the population base used was built from a previous survey. The study included 239 infants aged between three and 18 months. Data on characteristics of the infant and his family were collected and the questionnaire of the Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa was applied. Subsequently, parents completed the questionnaire Affordance in the Home Environment for Motor Development –Infant Scale, which assesses the opportunities for motor development in domiciliary environments. To interpret the data, first proceeded the bivariate analysis, in which was applied the chi-square (c 2) or Fisher exact. To verify the associations of independent and control variables with the opportunities in home environment, logistic regression analysis was used. The factors that showed p less than 0.10 in bivariate analysis were considered eligible to write the multivariate models. Great part of the sample studied showed low opportunities of home environment. Significant association was found between the opportunities for motor stimulation present at home and the following variables: age, duration of breastfeeding, need for hospitalization in the first year of life, number of people, adults and children in the household, family head, maternal and paternal education, mother's marital status, socialization with father, socioeconomic status, monthly incomes and per capta and type of residence. After regression it was found that infants with older age and that were hospitalized in the first year of life had better opportunities of stimulation for motor development. The higher socioeconomic status, the greater education of the mother and the fact of the father be considered the head of the family were predictors of a more suitable environment with opportunities. The results also suggest that infants who live at home, compared to apartment, with three or more adults have richer environment of opportunities for stimulation. The stratified analysis by age showed that for the group aged between three and nine months, the duration of breastfeeding, the presence of siblings, the number of adults in the household, type of residence, socioeconomic status and the monthly income were the main factors associated with opportunities for motor development present in the home. For the group aged between ten and 18 months, the main factors associated with better opportunities for motor stimulation in the home were the mother's marital status, maternal and paternal education, socioeconomic status and income per capta. The results showed the main factors associated to the opportunities present in the home environment for motor development through an overview of the context in which the child lives. Thus, this study highlights the need for planning of public health and public politics that consider the aspects investigated here in order to improve the actual situation.
Keywords: Desenvolvimento infantil
Lactente
Ambiente
Child Development
Infant
Environment
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Juiz de Fora
Institution Initials: UFJF
Department: Faculdade de Medicina
Program: Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva
Access Type: Acesso Aberto
URI: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/2132
Issue Date: 29-Mar-2011
Appears in Collections:Mestrado em Saúde Coletiva (Dissertações)



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.